A Radiologia Intervencionista é uma especialidade médica pouco conhecida do público em geral pois tem uma atuação muito especializada. Apesar disso vem se expandindo muito nos últimos anos ocupando áreas de destaque cada vez maior no meio médico a na mídia.

Seu objetivo primordial é de realizar procedimentos e cirurgias minimamente invasivas com intuito diagnóstico (ex.: Biópsia percutânea guiado por Tomografia) ou terapêutico (ex.: Angioplastia, Quimioembolização e Ablação por Radiofrequência). Esta especialidade nasceu através da Radiologia Diagnóstica no momento em que os Radiologistas identificaram o potencial de se realizar uma intervenção cirúrgica com o auxílio da imagem (procedimentos guiados por imagem).

Hoje a Radiologia Intervencionista abrange um número muito grande de exames diagnósticos e terapêuticos, e está em franca ascendência em todo o mundo. Tem seu grande crescimento e reconhecimento como especialidade médica principalmente devido ao caráter pouco invasivo, curto tempo de internação, rápido retorno do paciente a suas atividades, alta taxa de sucesso e resolutividade e atuação em diversas especialidades médicas. Suas principais áreas de desenvolvimento hoje são a Oncologia, Doenças Cardio-Vasculares, Doenças do Fígado, Doenças da Coluna Vertebral, Ginecologia, entre outras.

Quais são os procedimentos realizados por médicos Radiologistas Intervencionistas?

– Punção e Biópsia guiada por Tomografia ou Ultra-sonografia

– Drenagem de coleções e abscessos guiado por Tomografia ou Ultra-sonografia

– Drenagem biliar percutânea (incluindo dilatação de estenoses biliares e implante de stent / prótese biliar)

– Embolização

– Quimioembolização

– Implante de Filtro de Veia Cava

– Angioplastias (de carótida, de membros inferiores, de artérias renais e etc)

– Implantes de Stent

– Implante de endoprótese de Aorta e Ilíacas

– Nefrostomia

– Implante de cateter Duplo J

– Ablação por Radiofreqüência

– Alcoolização de tumores

– Implante de cateter venoso de longa permanência

– TIPS